Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Desafio (mais um)

"Escolher um artista/banda:
Responder ás questões somente com títulos de canções do artista/banda escolhido;
Escolher quatro pessoas para responder ao desafio sem esquecer de os avisar"

Mas eu quero e vou ser diferente... Eu decidi não nomear ninguém.
Quem quiser responder está a vontade...
é só mais uma forma de mostrar mais um pedacinho de mim...
Obrigada

Resposta ao desafio de David

Artista: Mafalda Veiga

És homem ou mulher?
«Dança da Terra»
[No vento morno que vem do mar,
a lua ainda chama pra gente dançar...
]

Descreve-te:
«Lume»
[o tempo corre, mas quando dói é devagar...]

O que é que as pessoas pensam de ti?
« Por Outras Palavras »
[Ninguém disse
que os Dias eram Nossos,
Ninguém prometeu nada
Fui eu que julguei que podia arrancar sempre mais uma Madrugada,
Ninguém disse que os riso nos pertence,
Ninguém prometeu Nada
Fui eu que julguei que podia arrancar sempre mais uma gargalhada]

Como descreves o teu último relacionamento?
« Balançar»
[Pedes-me um tempo pra Balanço de Vida]

Descreve o estado actual da tua relação:
« Nalgum Lugar Perdido»
[Olhar-te um pouco como se fosse sempre]

Onde querias estar agora?
« Em Toda a Parte»
[levo o desejo de te abraçar...
hei-de lembrar-me de ti]

O que pensas a respeito do amor?
«Imortais»
[Quero-te Tanto... é sempre mais do que eu te sei dizer]

Como é a tua vida?
« Os Dias»
[Há dias que sopram os Dias que vão,
levantam asas ou ficam em pedaços pelo Chão...
Dias perdidos e outros sem fim..
a colar cada pedaço
do Mundo que se partiu dentro de Mim]

O que pedirias se pudesses ter só um desejo?
«Abraça-me Bem»
[Não sabemos nada do que somos Nós ,
mas sabemos tanto do que muda
por não estarmos sós]

Escreve uma frase sábia:

«[o que importa é o caminho que fica...] Entre Achados e Perdidos»


Despeço-me de vós, pois só voltarei a Escrever no proximo ano....
Obrigada pela presença sempre tão assidua dos meus amigos!
Bom Ano 2009


quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Encontro-Me em Ti


Trilho penoso
arrancado de um
as pedras que calam
os Silêncios colados

na alma

ficam os desejos
que rasgam as palavras
devoradas pelas paredes

do peito

Voa... o Avesso de mim

Num Caminho estranho
de fim incerto

achado e perdido
nas horas do Tempo

Acho no jeito
as lágrimas
os Suores
que percorrem a pele sardenta
desse teu sabor a mel

Fazem de mim leito vertiginoso

e Vão!

perdem-se nos atalhos
da calçada gasta
que me rodeia
de cheiros e sabores

e sinto
e canto
e danço
e escrevo

na brisa o calor
que emana dos meus olhos frios

grito
até doer a voz
até o fôlego...
até o ultimo suspiro sair
em tom de melodia

Encontro-me no balanço de uma gota
escrita no verso das linhas curvas
do meu ser...

Encontro-Te em Mim!

Lousã-Actividade Natal Scouts

domingo, 14 de dezembro de 2008

Estranha forma de Ser


Acordei sem mim

Procurei-me
nas margens da saudade
que me devoram

na varanda vazia

Respiro mais fundo
esse ar que me consome
o avesso dos sentidos

agarrados à pele

Pressinto-te
no vão das escadas sujas
onde nada faz sentido

e o calor perdido

Esvazia-se
o resto da alma
que teima
em prender-se

nas lágrimas gastas

Arrancadas do peito
percorro os sinais
deixados ao vento

e a saudade que foge

Lanço ao Mar
esses arcos(íris)
que perderam os rumos

do neutro das cores

Escuro ficou
o (meu) rosto
nessa noite
que partiu

e sem vontade de voltar

Quebrou mais um dia
nas horas longínquas
da Vontade
mais ardente

Esse lume que se desprende

Padece em mim
esse grito
achado e perdido
nessa estrada
sem saída

e nesse sonho sem Chão

Acordei Perdida na Íris
de um olhar estranho

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Os Premiados!!!!!!

"Os Prémios Dardos destinam-se a distinguir os blogues que contribuem de forma significativa para o enriquecimento da cultura virtual, através da veiculação de valores culturais, éticos, literários, pessoais… premiando os blogueiros que demonstram a sua criatividade através do pensamento vivo e através das formas de comunicação que utilizam para o expressar. Estes selos, foram criados com a intenção de promover o salutar convívio entre os bloggers e como forma de demonstrar carinho e, reconhecimento por um trabalho, que agregue valor à Web.”


Obrigada Ni!!!!!
És Especial de Coração Lindo e Humilde... com altos e baixos que tanto me identifico, com Sorrisos e Abraços (imáginários) sinceros e Fortes! Adoro-te Ni!

Quem recebe o “Prémio Dardos” (e o aceita) deve:
Exibir a respectiva marca /imagem;
Linkar o blog através do qual recebeu o prémio;

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Baloiço de Papel



Hoje bate uma saudade
Que não afoga a raiva da distância
que o vento traz.

Balanço o corpo no vazio do espaço
Enquanto o desejo se devora
nas paredes do peito

A lágrima perdida
desfaz-se no meu leito
Anseia acalmar o jeito
que o tempo não retoma

Partilho os meus medos
neste escuro que é nosso

Embrulho os teus segredos
neste frio que me agasalha

E balanço a alma...

Peço à noite
que me traga um sopro de ti
Um beijo perdido
no perfume do teu ser

O brilho dessa luz
que me ofusca a emoção
vem dos teus olhos

Vem de um leve ar
esta forma de sentir
diferente em mim...

E balanço mais uma vez...
o corpo e a alma
Juntos nesta dança de ilusão

E espero!
desespero a tua chegada ...fugaz
Tua partida é certa...

E junto à janela do meu quarto

balanço o que resta de ti
Neste meu mundo de cartão!

domingo, 9 de novembro de 2008

Pedaços de Mim


Um ano de Emoções, Segredos,Desejos, Sonhos e Ilusões...

Decidi fazer este vídeo agora porque, depois de algum tempo comigo mesma, achei por bem assinalar este ano que no fundo transformou a minha vida e me fez cada vez mais sentir melhor e superar o meu problema, e ao mesmo tempo fez com que me conhecesse melhor no sentido de saber explorar os meus sentimentos.
E também em homenagem aos meus AMIGOS da blogosfera que tanto me ajudaram a que este "sonho" se realizasse e que se torne cada vez maior o bichinho de escrever...com a mesma vontade e entrega de à 10 anos atrás!
Aqui fica então o vídeo onde mostra toda a minha vida por escrito!


OBRIGADA AMIGOS!





video

Andreia Cardos

sábado, 1 de novembro de 2008

Aconchega-me Assim


Perdida nos sonhos

subi o teu corpo
dancei na tua mão
cravei-me na tua pele

Acordo em ti

Prendi-te
no meu olhar
no avesso de mim

Balanças-me a Alma

Arrancas-me
o beijo prometido
doce e fugaz

Fazes-me voar

E Sentir o mundo
a bater-me de frente

Mergulho
no som do teu sorriso
na brisa da tua voz

Desvendo
os sentimentos escondidos
no chão da saudade

Deixo-me rasgar
por dentro
solto o grito
que me prende

Cai a lágrima e o sorriso desvanece

Mais uma vez
e...

Acordo sem ti

Nesta noite fria
que me embala
a alma nua!



sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Abraço Apertado

Porquê?
as lágrimas caem
Porquê?
a Saudade te afasta
Porquê?
o coração não pára e te quero aqui...

Hoje quis um abraço Teu!




quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Tens o Mundo na Mão

Hoje um sentimento diferente se apoderou de mim e senti necessidade de publicar este texto em Homenagem a duas pessoas que ultimamente tem passado por momentos menos bons mas que a mim me dizem muito e são motivo de orgulho!

video

Tu
pequeno
frágil

Doce cheiro se emana de ti
doces memorias trazes

Meigos Sorrisos transbordas
mesmo devorados pela vida
persistes resistente

Olhares quentes
guardados em dias
fechados no fim das horas

Caricias prolongadas
no vento
desse teu perfume
guardei-os no sótão
da alma

Empoeirados
ou Recentes
são historias minhas
e tuas
nossas historias

que me vincam a pele
e rasgam a ferida
a cada som...
a cada gesto...
que de Ti , caminha...

Faz-se acender mais uma luz
mais uma alma pura
neste Mundo
que te Espera!

Tu
pequeno
frágil ser
de alma Gigante!

Dedicado:
ao Nuno e à Gloria
(e respectivas familias)

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Um Querer ao Fundo


Inocência Escondida
fechada
no baú da Infância
perdida

Sorrisos gastos
pelo tempo
parados nas horas
mais H's da vida

Correrias desvanecidas
nesse chão de pedra
da soleira amarga
da minha casa

Saudade Sangrada

Balanço-me
na Corda bamba
nesse trapézio
vazio
perdi a rede...
Sento-me no chão
da alma
Mas hoje
ficou sem fundo...

Memórias frescas
levadas com a chuva
de dentro

-Onde está???(grito)

-O quê???(dizes tu)

Esses sorrisos de Crianças
As correrias no tempo sempre ilimitado
Os Amigos de Sempre
As vitórias que pensei em conquistar
Os sonhos que jurei realizar

Onde Estás?

Aqui...
(Abraças-me e dizes baixinho ao ouvido)
no teu peito profundo, dorido, Estou...
Estarei sempre...

As lágrimas
(amarradas à alma)
(sem forças pra mais)
partiram o que restava de mim...

-Quando??? (sussurro, já meio a dormir)

-O quê? (voltas tu a perguntar com uma voz meiga e reconfortante)

Te vou poder ter...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

A Última Noite

(foto: Nuno Cruz)

O Sol (hoje)
não acordou
Como a minha alma
escondida nessa noite

As luzes (hoje)
não acenderam
Como o Silêncio agudo e frio
(que permanece)

Chove Aqui
dentro
(como sempre)

Derramam-se sentidos
feridos...

Derramam-se desejos
perdidos

E segredos
por contar...

A dor
dissolvendo-se
em sorrisos
(ilusórios)

Desenha no ar
esse desejo
de te Querer aqui

Doce e suave
perfume
que consome
as minhas veias
vazias
(cheias de ti)

Embriagada de mágoas
e partidas...ausências...

Hoje "é mais fundo o teu olhar"

e deixas-t'emaranhar
pela saudade
que trazes dentro

Liberta esse grito

"mesmo que traga alguma dor"...

mesmo que amanhã
não estejamos aqui ...
Fazes falta amor...
(dizias tu)

Abraço-te
prendendo o tempo
nas horas vagas
da noite!

Como vontade
de guardar esta noite
como se fosse nossa
a última...

Fechas-te os olhos...
(pra um amanha sem regresso)

Hoje o Sol não acordou...

E
Não pude dizer
Tu também Fazes Falta Amor...

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Encontro


Salto
para dentro de mim

(mais uma vez)

Deixo correr
o cheiro quente
do teu sabor

Perco-me
nesse perfume
entranhado

no chão roído
as fendas soltam
o grito
escondido

Desenrolo
a ferida perdida
no relógio

mostra(s) a ausência
habito sem esforço

Rasgo-me de orgulho
sangro as lágrimas
mais profundas

finjo ter-te
sentir-te (no) presente
foste futuro
(no) passado

longe vão as horas
longe vai a dor...
gestos isolados
nas memórias

forjados
por caricias ilusórias

Fecho a saudade

Chegou a Hora

Tenho de ir!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Cúmplices


As palavras caem
no chão
como folhas secas
sem rumo

A voz afónica sai
trémula e vaporosa
sem respirar

Aquilo que queria dizer
perdeu-se no tempo

Hoje revi-me
no reflexo
de ti!

teus olhos falaram
os meus!? (perguntas-te)
fugiram...
fugiram... (gritei)
desse reflexo manchado
de lembranças

que escondem-se
quando as sangro

Apanho as lágrimas
soltas
as palavras
perdidas

o corpo não resiste
a memória falha

lençol manchado
de orgulho
de dor
de mágoa

Fixo-me
nas tábuas velhas

da cómoda

a cumplicidade fugiu
(já há muito)
e parece não querer
se encaixar
de novo em mim

Memória triste
gasta
perdida
nesta soleira
(fingida)

onde eu e tu
amámos


E
Onde
fiquei sentada
à espera de ti ...

sábado, 13 de setembro de 2008

Inverno Amado


Abri a janela
cidade dorme
escondida nas luzes
que a Fazem Brilhar
Cheira-me a Ti
Cheira-me a mim
o Abraço escondido
no silencio desta noite
Faz-me perder
Percorro as casas
iluminadas de sentimentos
sentidas , perfumadas
Cheiram a Ti
Cheiram a mim
Solta-se o desejo
escondido no avesso
do mundo
Encontro-me
Estradas vazias
cheias de segredos
cravados na calçada gasta
Cheira a Ti
Cheira a mim
Vou à procura
do que resta de mim
nesse porto de abrigo
Deixo-me Fechar
Aquele café
(que já foi nosso)
procuro-te no balcão corrido
já não estás...
(Mas) Cheira a Ti
Cheira a mim
Cheiro dessa noite mágica
gravado no tempo
gravado na cidade
que nos viu amar
e chorar...
Cheiro da Chuva
perdida nos becos escondidos
Cheiro do quente
dos corpos sequiosos
de dor...
Cheiro de Inverno
que foi Amado
na noite que traz
sempre Saudade...
Dedicado à Jo

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Perco-me (S)em Ti

Escondo-me
entre a vontade
mais tímida de mim

Descobres em mim
o desejo fechado
na gaveta da cómoda

Perco-me
no teu aroma

a Jasmim e flores
pura fragrância
em dia de Primavera


Acho-me
no teu sorriso abafado

Deixo-me percorrer
no beijo quente
da nossa inocência

Fazes de mim
um segredo
por escrever

Imploro ao tempo
pra me amarrar
na Saudade...

Perco-me assim...
(s)em ti...



domingo, 24 de agosto de 2008

Sentimentos Escondidos



Entras-te em Mim
Repentinamente...
Prendeste-me em ti

mesmo que não o sentisse...

Levaste-me no teu mundo
a viajar pela tua pele
a vaguear ao som do teu cheiro
que nasce dentro de nós

mesmo que não o quisesse...

Olho-te...

Já não estás!

Partiste, Amor!?

Agarro-me
ao mais profundo de mim

Grito
o teu nome...
guardado no desejo
mais silencioso...

mesmo que a vontade o levasse...

Quero-te aqui...
vem...
sem mágoa

Mata-me esta dor...
deixa-me mergulhar
na tua essencia
no teu sabor...

mesmo que o desejo morra...

Abraça-me

(mais uma vez)

com Saudade!

Texto dedicado ao Amor e a Vocês

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Meu Poético Cantinho


Procuro-te
nas folhas soltas
do livro
onde me deixei

Talvez não desse

Os Cheiros
revoltam-se em mim
e lembram
o que esqueci

Talvez quisesse

Aquele meu poético cantinho
onde guardei as memórias
que o vento teima em levar

Talvez sentisse

o fechar em mim
o pefume
que me embala

A frescura ao saborear

o olhar quente
sobre o mar...

Talvez tivesse
que partir...

Meu Poético Cantinho!


Avós!

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Lágrima


HOJE CHOVEU!

A alma chorou!

Lágrimas
de sangue e de dor!

Sentada na soleira da porta
onde cresci e vivi

Recordo toda a essência que fui
e quero ser

O Passado persiste e não desiste

Remexe-me
e deixa-me perdida

neste mundo
onde não me encontro

Mais uma lágrima corre pelo rosto

e Hoje, mais que ninguém,
não tenho
quem a faça parar!

As Palavras revoltam-se
dentro de mim

Mas nem um som consigo fazer-se ouvir
nesta imensidão de paz
que me deixa tão Só

Num arco Íris
sem Amor!

Deixo-me ir
ao som das brisas
que correm

Traz-me o teu cheiro
embrulhado em cetim

Mais uma lágrima
no corpo (cansado)

As palavras escondem-se
de mim
fecham-se no silêncio
desta dor

Os livros
revelam a ausência
dos carinhos
e a Saudade dos momentos

As folhas brancas,
sujas pelo pó,
espalhadas pelo chão
fazem saltar a vista
o brilho que se mantinha
guardado em nós!

Agora perdido...

Mais uma Lágrima
no chão

A persitência e Esperança
fogem
desta alma vagabunda

onde se perde na ruas
sem saída!

Mais uma Lágrima...
o Arco -Íris não aparece...
E há ainda tanto pra Pintar...

terça-feira, 15 de julho de 2008

Silêncio das Palavras

Palavras perdidas no vão da alma!
Palavras silênciadas
Agudas e frias!
Adormeço (com)...

domingo, 22 de junho de 2008

Calma Furtivamente Irritante!

(foto: Nuno Cruz)

Agarrada à rotina
fecho-me
no meu mundo
multi-cores!

A realidade,
Hoje,
é mais crua!

Silêncio frio
queima
a pele de Raiva!

Calma furtivamente irritante!

Bate fundo a Solidão!
Numa paleta sem cor

Quero Gritar
Sangrar
até a alma se evaporar

Lágrimas Azedas
escorrem
Amargam a sede de Viver!

As cores morrem!
Deixo-me levar
pelas sinfonias mudas
pelos quadros incolores

Simplesmente Só...
como sempre estive...
Ilusoriamente feliz!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Fechei-Te em Mim!


Fechei-me no meu porto de Abrigo!
Deixo-me entranhar pelo chão frio
Rasgo a pele, as lembranças fogem...
A alma congela o Amor!
Que nela guardei

Vagueio sem rumo
Por entre as ruelas
do meu ser

À procura de algo
que me traga de novo
a mim

Aquele abraço quente
Aquele beijo que prendeu
o tempo nos olhares
perdidos
de onde
escorreram lágrimas frias
de Saudade!

Deixo cair a minha ultima gota
de sangue
nessa vontade de me
querer Aqui!

Fiquei,
no meu espaço
onde só eu consigo entrar
E Não quero Sair!

Fiz parar o tempo!
Fechei-Te em Mim!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Desafios

A minha resposta ao desafio da Elsinha
Com 6 palavras criar um "meme"
“A nossa biografia/memórias em apenas seis palavras”


(foto: Nuno Cruz )
Sou Arco-Íris Feito de brilhantes melodias!

O que nos é pedido:.
Com seis palavras escrever uma "muito curta" biografia ou conceito...
Podemos dar-lhes ênfase com uma imagem.
O que devemos também fazer:
1. Colocar um link para o/a desafiador/a;
2. Desafiar cinco blogues;
3. Deixar-lhes aviso para “valsarem”.



Convido para abrir o baile com nova "valsa":

1. A minha titia Flor

2. O meu amigo virtual: David

3. A fotografa e escritora: Carla _ Serenidade

4. O mágico poeta: O profeta

5. A Mamã: Cila e Di

Que dancem com a maior leveza que a vida vos pode dar!



(foto: Nuno Cruz)


Respondo ao desafio da tia Flor

Família: A que tenho. Não a trocaria por nada! Se tivesse que escolher escolheria a minha grande família!

Homem: alguns, grandes amigos e do peito!

Mulher: grandes amigas, começando pela minha mãe e pela minha mana!

Sorriso: O que tento fazer todos os dias, como forma de começar bem o dia!

Perfume: o meu: "anais anais"! não tirando os cheiros da natureza que desses não há comparação!

carro: não tenho! mas gosto! mas sou apologista de uma boa caminhada!

Paixão: a minha guitarra e a que trago no coração!

Amor: o que sinto pelos meus amigos e família! amor insaciável!

Olhos: os meus! mas prefiro os olhos do coração, sinceros e perfeitos!

Sal: sou sal que dá um pouco de sabor a esta terra que piso, e a esta família que tenho!

Mar: local que gosto de olhar e sentir a minha alma voar!

Chuva: adoro o cheiro a terra molhada e a sentir na cara!

Livro: qualquer um desde que interessante!

Filmes: que sejam interessantes e que tenham sentido histórico!

Musicas: vários estilos, dependendo do estado de espírito! Mas muita musica sempre!

Dinheiro: algum! faz sempre jeito :P!

Silencio: adoro! é bom tirar tempo pra mim e ouvir a voz do coração!

Solidão: por vezes sabe bem ficar sozinha, mas não algo que seja pra vida! todos precisamos de alguém que olhe por nós!

flores: todas são bonitas , mas gosto muito de tulipas e amores-perfeitos!

sonhos: muitos! e com medo de não os conseguir realizar!

Cidade: a minha: Aveiro! é linda! A Veneza de Portugal!

País: gosto do meu País, mas nesta altura era bom emigrar!

Pessoa: todas aquelas que passam na minha vida e deixam de si!

Não viver sem: Amor e amigos!

Nunca deixar de ser: eu mesma!

Qualidades: sei que tenho, mas não sou muito boa nisso! os meus amigos sabem disso melhor que eu!

Defeitos: Muitos!mas para quem Ama ( amigos e família) isso pouco importa pois veio com a encomenda não dá pra devolver! :P

Gosto: de ser livre!

Não passarei: sem viver com convicção dos meus actos!

Detesto: mentiras

Passo a "bola" aqueles que me tocaram o coração:

1. Elsinha

2. David

3. Carla _ Serenidade

4. Íris

5. O Profeta

6.Ni

7. Paula_ Esperança

8. Coragem_ Riscos de Vida

9. Teresa Calcao

10. Fernanda & Poemas

beijinhos!


No inicio o que me surgiu para este desafio, foi escrever um poema utilizando as palavras a negrito! e quero partilha-lo convosco:

Na união de um homem e uma mulher

nasce a (minha) família que transborda amor!

Ensinam como se aprende a viver!

Guardando os bons momentos marcados por:

Um livro mágico e cheio de ilusão;

Um filme cheio de acção;

Ao som do bater das ondas do mar;

prolongado por ecos de silêncio,

que nos faz perder na sua solidão;

Ao som da chuva que bate na janela pequena do meu quarto!

trazendo consigo a frescura das flores do jardim!

Ensinam que a vida é Paixão! Feita de sonhos,

com um sorriso transparente!

E aquele perfume que trespassa os olhos (da alma) de saudade!

Esta vida que está presa a esta cidade, Aveiro, a minha casa!

Meu País!

onde tento encontrar-me

no eco da minha verdade!

Obrigada pela atenção! e desculpem desde já massacrar-vos com tanta coisa pra dizer!

beijinhos

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Desabotoada Fraqueza

Chegas em Segredo
pisando o chão
embriagado

Beijas a brisa
presa nos livros
(com cheiro a pó)
da estante

Mostras-me essa
desabotoada fraqueza
que te invade

Deixo-te ir

Perco-me na voragem
do tempo

Liberto-me da dor
Aprisionada pela Saudade!

Olho o vazio
da voz
que ressoa nos ecos
acorrentados
aquelas paredes sofridas

Sinto a pele
rasgar-se de orgulho!

Sinto o sussurro
da vontade
ao ouvido do coração:

Am@ !?

Incompreendida
e sem fôlego

deito-me na soleira
onde o sol não bateu mais
e o frio congela
as lágrimas
presas dentro de mim!

A noite cai

Permaneço ali...
à luz da lua (minha)
confidente!!!
Permanece o Silêncio
que corta a respiração
monótona

Talvez não houvesse mais nada a dizer!


quarta-feira, 7 de maio de 2008

Refúgio da Reminiscência

(foto: Nuno Cruz)

Volto aquela casa perdida,

abandonada

por ambos.

Vivências amargas sinto...

Arrepios de Saudade

percorrem-me o corpo

Partilhamos segredos

onde a dor

é a Mãe de todas as coisas

E o silêncio corrompe as Almas!

As Lágrimas acabam

por correr

No (nosso) canto

ouço as gargalhadas

dos (nossos) corpos

despidos

Os desejos sentados
(no sofá)

As palavras penduradas
(no tecto)

Falam de Nós!

O chão gasto

corroído de gotas

de sangue

Caminha embriagado

sem rumo!

Os sinais

ficam presos às sombras,
aos cheiros

às cores (desbotadas),

às lembranças escritas

em folhas de água que derretem

ao som do lume gélido

do Amor!

Chegou o fim!

Mundos distantes

separados

por passos irrequietos

e tímidos!

Pressagiam a Partida!

Parto sem forças

deixo pra trás

Deito-me na berma,

na margem ...


onde o Fim é Inicio,
e o Inicio é Sim!
O Sim é Não
e o Não é Fim!
Onde Ninguém
é de Ninguém!

quinta-feira, 1 de maio de 2008

My Litle Red Shoes

Acordo sem cor
sem cheiro
sem calor!
Olho o azul e o amarelo
lá fora!
As cores dão gargalhadas
ao som da chuva
que passa!
A cor desperta
molhada e contente
sinto o cheiro a terra fria por entre os dedos
o calor percorre todos os póros da alma
Sinto o arco-íris a nascer
Peço-lhe para me pintar
de V i d a ! !
Calço os meus sapatos vermelhos
E viajo. . .
na minha bola de sabão!
Vou de mão... em mão...
Com um sorriso
no coração!
Assim começa o dia!
(Sem ti!)
Cheio de Alegria,
Cor, energia,
Amor...
Cheiros e Sabores!
A primavera!
A verão!
Ao Sol quente da Paixão!
Assim termina o meu dia!!!!

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Parabéns Elsa!!!!


Olá Amiga!

que poderei dizer de ti. . .

conheci-te há pouco tempo! Mas o que sinto é como se fosse há um milhão de anos que tivesses na minha vida!

Ele faz mesmo coisas maravilhosas!!!

E coloca sempre pessoas maravilhosas no nosso Caminho!!!

Que nos servem de inspiração e concelho!!

Parabéns Amiga ( da blogosfera) mas que encheste o meu coração logo na primeira vez que encontrei o teu lindo espaço multi cores :P !

Beijinhos e tem um excelente dia Amiga!!

( aqui fica a minha prendinha virtual : feita por mim!)

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Uma folha, um lápis e a Guitarra


Acordei
ao som da beleza transcendente
da luzreflectida nos vidros da janela
como se fosse o sorriso transparente do Sol!

Pego no lápis e na folha de papel,
pintada de branco já gasto!
E rabisco algumas letras e palavras soltas!

Abraço a guitarra até ficar sem fôlego

Escrevo e escrevo...

letra pr'aqui ... acorde pr'acolá...

Apesar de as palavras parecerem distintas ,
a melodia que sai quente da minha alma
enrola-as e envolve-as no sentimento!

Dou por mim a compor aquela música
que está guardada na caixa da alma!

resumo a vida em breves palavras que juntas
se transformam
e mostram um pedacinho de (ti) mim!

quarta-feira, 26 de março de 2008

Tempo que Me Prende numa Palavra Só!

(Foto: Nuno Cruz )


Caminho num espaço vazio
sem tempo!
Peço para
ver o brilho da Tua Alegria
Sentir o calor do Teu Carinho
Cheirar os Teus Sentidos
Sentir o frio da Tua Tristeza
Ver a cor do Teu Reflexo
Sentir o sabor da Tua Sede
Ouvir a Palavra prometida
(secreta)
MAS o Tempo teima
em fechar-se
no vácuo de uma
palavra:

Saudade!

O Tempo parou!

As Lembranças dançam

com o vento:

Um Gesto quebrado

Uma Lágrima presa

Um Beijo fechado

Um olhar cerrado

Só ouço o Tic tac da alma

Uma mão trabalhada

Um sorriso Censurado

Uma Palavra apagada

Um som preso

no eco das Memórias

Só ouço o tic tac do coração

Ò Vento frágil que prendes minh'alma

na sede da Vontade!

terça-feira, 25 de março de 2008

Uma Flôr pela Inês !!!

"(…) a minha vida resume-se a umas horas de fisioterapia". Inês Clemente
"Aos 13 anos de idade o mundo desabou.

Quem suporta o facto de ter de deixar de sonhar com os interesses que nos despertam na adolescência?

Inês foi obrigada a deixar de sonhar com os palcos e com as tendas, e passou a lutar dia e noite pela sua sobrevivência, em nome da vida.

Durante o Verão de 2006, Inês começou a sentir diversos sintomas, tais como, sonolência, dor nos muscúlos, ausência de forças, entre outros.

Todos estes indícios levaram aos seus pais a marcar uma consulta na pediatra de urgência que a reencaminhou de imediato para o Hospital Santo André em Leiria.

Após vários exames, Inês foi internada no Hospital Pediátrico de Coimbra, onde lhe foi diagnosticada uma doença rara, sendo esta, a doença de Wilson.A doença de Wilson é uma doença neurológica que afecta a parte neurológica e o fígado.

A Inês possui uma deficiência genética rara em que o seu corpo não é capaz de eliminar o cobre.

Durante cerca de doze anos o seu fígado foi aguentando e acumulando cobre mas depois ficou sobrecarregado e o cobre começou a espalhar-se por todo o corpo; principalmente no cérebro que provocou paralisias várias em todo o corpo.

A medicação de Inês apenas é fornecida em hospitais, vindo dos EUA.Entre diversas consultas no Hospital Santa Maria, em Lisboa, no hospital Pediátrico de Coimbra e no Hospital Santo António, no Porto, surgiu a hipótese de ser feito um transplante de fígado.Finalmente, em Dezembro de 2007, Inês foi chamada para fazer o transplante de fígado.

Este transplante reanimou a sua esperança de vida, dando-lhe força para lutar cada vez mais.Os últimos dois anos "da curta vida" de Inês roubaram-lhe sorrisos, partilhas, anseios e sonhos.

Inês deixou de praticar Ballet, hip-hop, de ler e de participar nas actividades escutistas."

"Eu tinha uma doença rara, doença de Wilson"


" Com tanto internamento deixei de ir à escola, de estar com os meus amigos, de ter interesse pela vida. Só queria morrer, queria desaparecer (…)"


"Quando for grande, quero ajudar pessoas que sejam portadoras da doença de Wilson".
Inês Clemente


Por tudo o que já foi apresentado, o Agrupamento 737 Marrazes, irá realizar no dia 30 de Março do ano corrente, um espectáculo, intitulado "Uma flor pela Inês", a realizar no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria, a fim de angariar fundos para que a Inês possa prosseguir a fisioterapia em Cuba.


"Este caso é verdadeiro.


Foi uma amiga minha que me enviou este email, tendo a filha dela conhecido a Inês no Hospital de Leiria. Era o seu primeiro internamento e a evolução da sua situação chocou muito essa minha amiga.Um abraço" Helena Pinho


Divulguem pelos vossos contactos, pelos vossos blog's,
e todos os que puderem participar, participem!


vamos todos ajudar a Inês!



Para mais informações podem contactar:
bicati@hotmail.com

terça-feira, 18 de março de 2008

À chuva: um café e um livro

(foto: Nuno Cruz)


Hoje não vou escrever

nada

Vou ficar a ouvir a música

da chuva

o bater na janela

Ao sabor de um café
quente

e recheado de letras soltas

o meu livro
onde a cor das folhas

se torna esquecida

sujas de pó

com cheiro a saudade!

Simplesmente vou
ficar Ali
com a chuva, o café e o livro!

domingo, 16 de março de 2008

Embrulhei-te em Mim



Abri as portas e janelas da Alma


Deixei entrar a luz e a cor

que precisava


Abri a caixa mágica

da minha música,

da minha bola de sabão

da minha borboleta


Deixei voar

os sonhos ( que me invadem)

os desejos ( que me queimam)

os sentimentos ( que me doem)

Embrulhei-os em memorias

Perfumei-os em Lágrimas

Envolvi-os em Sorrisos

e rematei com

um Laço de cetim cor violeta e sabor a chocolate

E

Enviei-te a minha prenda!


Ganhei coragem

E

Cantei

Dancei

Chorei

Gritei

Ao Mundo

que (ainda) te guardo

Em Mim!

sexta-feira, 14 de março de 2008

Bola de Sabão


(foto: Nuno Cruz)


Dancei...
enquanto dormia
sonhei
que te trazia
na palma da minha
mão!

Havia um cheiro
a jasmim recheado
a chocolate

Vinhas caminhando
em silêncio
dentro da
tua bola mágica

Cantavas a "nossa" música

Cheia
de sentimentos
cheia
de memorias
Sonhei que dançávamos
na tua bola mágica

a tua Bola de Sabão!!

a ti mana