Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Uma Parte de mim [escondida] *


«Bom Dia Avozinha! Então já estas prontinha!?» ... com algumas dores mas de sorriso no rosto reponde que sim. Ajudo-te a descer as escadas...a vestir-te o casaco, ponho-te o chapéu azul... pego na tua carteira e levo-te até ao carro para mais uma viagem....rumo até Coimbra. Acho que até de olhos fechados conseguiria ira lá ter... de tantas vezes que já fizemos esta viagem...

Mais Um «Bom dia ao Segurança e um Volto já, só para deixar uma doente» Saio Contigo de braço em ti e a muito custo vejo-te a querer subir [mais uma vez] aquelas escadas brancas gastas e escorregadias. Mais uma tiragem de analises, mais uns minutos de espera até ouvir o teu nome no meio daquela sala fria e de cadeiras azuis apertadissimas entre si.... Chamam-te e saltas da cadeira como uma criança ao encontro de uma mão cheia de rebuçados... mas esses não te adoçam nem um pouco a vida...

Mais uma caminhada até ao outro lado do edifício... Já não consegues ir pelas tuas pernas, tivemos de ir pedir «um veiculo de formula um» como dizia o Pai... Fazemos o «
check in» já na sala de espera dos tratamentos de quimioterapia. A espera desta vez é longa e a tua fome e a nossa começa a apertar. Mas tens medo de que percas a vez... então Vou-te buscar um croaçãn com fiambre e um sumo de pêra, como tu gostas... Passados alguns minutos ressoa o teu nome na sala, impercetivel com o barulho e com o calor que se faz sentir naquele espaço minúsculo.

E lá vamos nós para mais uma aventura. Somos recebidas por uma enfermeira muito simpática e
meiguinha que nos indica o local onde vais permanecer, durante 5 horas diz-nos ela com um sorriso no rosto... O teu semblante muda a cada pensamento que tens de ficares ali «fechada» por cinco horas. Passado uma hora de tratamento os teus olhos fecham-se de cansaço e nesse teu intervalo entre o mundo dos sonhos e o real aproveito para ir almoçar.

Ao voltar a sala de onde estas há mais de duas horas e meia reparamos que estas com um brilho nos olhos diferente e dizes-nos que já almoçaste e que agora vais dormir mais um pouquinho porque o João Pestana não te larga... Tu e o teu sentido de humor. faz-me sentir orgulhosa.


O tempo a partir dai parece ter passado a voar, entretida a ler um livro enquanto por entre os intervalos das páginas ia-te pondo um olho, e via-te de sono descansado como um anjo. Num cruzar de folhas ouve-se um
bip da maquina que estava a tua direita cheia de botões e números a piscar.... Parece que já estaria a chegar ao fim a tua «tortura». O teu rosto ilumina-se por saber que mais uma etapa está concluída. E que em breve estarás no teu cantinho quentinho e só teu. E eu Sei que nunca ninguém te vai tirar isso.

De regresso a casa pedes para te ires deitar que estas exausta... mas com um brilho nos olhos de quem anseia uma cura, uma boa noticia em breve, um fim deste suplicio para ti. [...] »

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Love Mother


«Pensou que a sua vida ia acabar, mas "era irreal desistir". (...) Achamos que perante certas situações nunca iríamos conseguir dar a volta. Mas conseguimos. Arrajamos forças que não sabíamos existir.»
[ continuação do testemunho Aqui]

E «morremos» nós [eu] por coisas tão pouco importantes.

Teriam vós a coragem desta mulher?
[eu duvido que tivesse, desistiria logo]

Para ti Mãe [ sei que é ainda cedo, mas só para dizer que me orgulho de ti.. Amo-te Mãe]

Eu Gosto *


Para que conste [só aqui entre nós.] O posto anterior não é pra dar nem tirar créditos a ninguém. Nem foi escrito para mostrar que não gosto de receber criticas positivas e negativas. Muito pelo contrario. Não fiquem vocês a pensar que sou uma mimadinha e que a a quelquer Não amuo e altero as coisas ao meu gosto. Nada disso. So achei engraçado, e quis partilhar. Porque mais uma vez refiro que o «Não gosto » está lá para alguma coisa é!.



[e pronto era só mais isto, prometo não voltar a chatear :P]

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Não Gosto *


Não sei até que ponto este post deveria ser feito. Mas ainda assim arrisco a fazê-lo. Não sei se já alguém reparou, dos que me lêem assiduamente [ou não], mas no fundo de cada mensagem tenho uns links a perguntar se gostaram ou não do que foi escrito. Bem eu andei a dar uma vista de olhos ao que escrevi, e reparei que tinha até inicio de Março 1 valor no quadrado do «Não gosto». E o mais engraçado [or not] disto tudo é que reparei que o «Não Gosto» só está assinalado nos post que falo de mim pessoalmente e da minha cara metade... [love]
Quererá isto dizer alguma coisa ?!

[ eu sei que sim, por isso estou a ponderar se realmente este post irá vingar ou não]


um aparte: Só uma coisinha pra pessoa que se dignou a ler imensos posts :P é preciso ter paciência [ e pouco que fazer verdade seja dita] para o fazer. Mas desde já Obrigada pela sua opinião =D. Não pense que com isto fiquei afectada... de todo. Cada um tem a sua opinião, e se não fosse para assinalar «não gosto» essa categoria nem estava lá! [ não pensem vós que estou chateada, hoje ninguém me tira o sorriso de orelha a orelha que tenho]


[ e pronto era só isto ]

terça-feira, 26 de abril de 2011

Smile For a While...


«E você foi
o meu primeiro, o meu segundo, o meu terceiro amor
talvez o último, o penúltimo que me conquistou
fez acender a chama dessa paixão...

me fez feliz...»


«por muito tempo

o bastante tempo que durou»

sábado, 23 de abril de 2011

Flôr


Esperei-te nesse dia
nesse final de tarde
chuvoso
para a nossa aventura
desmesurada
para as nossas loucuras
embebidas em licor
mas só encontrei uma flor
da cor de ti
de mim
do nosso amor
essa rosa
de perfume teu
que me aquece(u)

texto de 2009

terça-feira, 19 de abril de 2011

Simplesmente Servir...


«Qual a Função do Homem nesta terra? Porque foi o Homem chamada a vida? (...) Tão simples, tão apaziguante : Servir-Te e servir aqueles que amo... » in 100 Orações de São Bento

Ser-se Sábio


« Houve uma mãe de três adolescentes que conseguiu resolver o problema [?] das saídas até tarde. Decretou que o ultimo a chegar a casa no sábado à noite, teria o encargo de fazer o pequeno-almoço de toda a família no domingo de manha» in Pegadas na Areia


Para tudo é preciso Sabedoria...
Sábios os que usam as Palavras como Arma...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

domingo, 17 de abril de 2011

das Consciências...

«Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é,e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.»Bob Marley

sexta-feira, 15 de abril de 2011

das [Des]Confianças...


«Se você quiser alguém em quem confiar: Confie em si mesmo.»
[«quem acredita sempre alcança»]




[ como se conquista a confiança que se perdeu há algum tempo ?]

Estou ...

... nostalgica




[vou adormecer assim]

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Juras [?]


«É Fácil de entender, Dificil de explicar»

[ «mas tehno que dizer: Amo-te»]

quarta-feira, 13 de abril de 2011

domingo, 10 de abril de 2011

Cheiro a Sol


«Eu não tenho muita coisa pra dizer, Eu não tenho o mundo pra te dar.
Uma canção que faça a rima, Parecer melhor quando você está.

Eu não sei porque a gente tem que entender,Se por acaso ninguém precisa explicar.
Preciso de um verso apenas pra dizer que com você tudo muda

Dias de sol, só com você, Com direito a horas a mais, E rimas iguais. como eu e você...» in Banda Cheiro de Amor


[ sem palavras ultimamente]

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Distância


Existe um mar que nos afasta
mas que tão bem nos [deveria] sabe unir
E nessas ondas que batem com força
o peito rasga-se de preconceitos

e esboça[s] um sorriso delicado


Existe o céu que nos aconchega a alma
nas noites mais frias da saudade
Decorado pelas estrelas apressadas
iluminam os momentos sonhados

e deixa[s] cair uma lágrima fria


Existe o som relaxante dessa agua

que bate teimosamente nas rochas

como esse amor bate em dentro de mim...


É essa praia,

é esse mar,
são essas estrelas
e esse olhar
que anseio alcançar,
que desejo abraçar.


E é esta a distancia que separa os [nossos] mundos.
E é esta a distancia que dificulta o caminho
esse caminho que nos levará ao maior cume

o cume onde mora a Felicidade!

[ a minha, a tua, a nossa]