Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Abraço Apertado

Porquê?
as lágrimas caem
Porquê?
a Saudade te afasta
Porquê?
o coração não pára e te quero aqui...

Hoje quis um abraço Teu!




quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Tens o Mundo na Mão

Hoje um sentimento diferente se apoderou de mim e senti necessidade de publicar este texto em Homenagem a duas pessoas que ultimamente tem passado por momentos menos bons mas que a mim me dizem muito e são motivo de orgulho!

video

Tu
pequeno
frágil

Doce cheiro se emana de ti
doces memorias trazes

Meigos Sorrisos transbordas
mesmo devorados pela vida
persistes resistente

Olhares quentes
guardados em dias
fechados no fim das horas

Caricias prolongadas
no vento
desse teu perfume
guardei-os no sótão
da alma

Empoeirados
ou Recentes
são historias minhas
e tuas
nossas historias

que me vincam a pele
e rasgam a ferida
a cada som...
a cada gesto...
que de Ti , caminha...

Faz-se acender mais uma luz
mais uma alma pura
neste Mundo
que te Espera!

Tu
pequeno
frágil ser
de alma Gigante!

Dedicado:
ao Nuno e à Gloria
(e respectivas familias)

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Um Querer ao Fundo


Inocência Escondida
fechada
no baú da Infância
perdida

Sorrisos gastos
pelo tempo
parados nas horas
mais H's da vida

Correrias desvanecidas
nesse chão de pedra
da soleira amarga
da minha casa

Saudade Sangrada

Balanço-me
na Corda bamba
nesse trapézio
vazio
perdi a rede...
Sento-me no chão
da alma
Mas hoje
ficou sem fundo...

Memórias frescas
levadas com a chuva
de dentro

-Onde está???(grito)

-O quê???(dizes tu)

Esses sorrisos de Crianças
As correrias no tempo sempre ilimitado
Os Amigos de Sempre
As vitórias que pensei em conquistar
Os sonhos que jurei realizar

Onde Estás?

Aqui...
(Abraças-me e dizes baixinho ao ouvido)
no teu peito profundo, dorido, Estou...
Estarei sempre...

As lágrimas
(amarradas à alma)
(sem forças pra mais)
partiram o que restava de mim...

-Quando??? (sussurro, já meio a dormir)

-O quê? (voltas tu a perguntar com uma voz meiga e reconfortante)

Te vou poder ter...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

A Última Noite

(foto: Nuno Cruz)

O Sol (hoje)
não acordou
Como a minha alma
escondida nessa noite

As luzes (hoje)
não acenderam
Como o Silêncio agudo e frio
(que permanece)

Chove Aqui
dentro
(como sempre)

Derramam-se sentidos
feridos...

Derramam-se desejos
perdidos

E segredos
por contar...

A dor
dissolvendo-se
em sorrisos
(ilusórios)

Desenha no ar
esse desejo
de te Querer aqui

Doce e suave
perfume
que consome
as minhas veias
vazias
(cheias de ti)

Embriagada de mágoas
e partidas...ausências...

Hoje "é mais fundo o teu olhar"

e deixas-t'emaranhar
pela saudade
que trazes dentro

Liberta esse grito

"mesmo que traga alguma dor"...

mesmo que amanhã
não estejamos aqui ...
Fazes falta amor...
(dizias tu)

Abraço-te
prendendo o tempo
nas horas vagas
da noite!

Como vontade
de guardar esta noite
como se fosse nossa
a última...

Fechas-te os olhos...
(pra um amanha sem regresso)

Hoje o Sol não acordou...

E
Não pude dizer
Tu também Fazes Falta Amor...