Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Um Querer ao Fundo


Inocência Escondida
fechada
no baú da Infância
perdida

Sorrisos gastos
pelo tempo
parados nas horas
mais H's da vida

Correrias desvanecidas
nesse chão de pedra
da soleira amarga
da minha casa

Saudade Sangrada

Balanço-me
na Corda bamba
nesse trapézio
vazio
perdi a rede...
Sento-me no chão
da alma
Mas hoje
ficou sem fundo...

Memórias frescas
levadas com a chuva
de dentro

-Onde está???(grito)

-O quê???(dizes tu)

Esses sorrisos de Crianças
As correrias no tempo sempre ilimitado
Os Amigos de Sempre
As vitórias que pensei em conquistar
Os sonhos que jurei realizar

Onde Estás?

Aqui...
(Abraças-me e dizes baixinho ao ouvido)
no teu peito profundo, dorido, Estou...
Estarei sempre...

As lágrimas
(amarradas à alma)
(sem forças pra mais)
partiram o que restava de mim...

-Quando??? (sussurro, já meio a dormir)

-O quê? (voltas tu a perguntar com uma voz meiga e reconfortante)

Te vou poder ter...

4 comentários:

David disse...

Era bom que pudessemos ter o que desejamos, parece q d tudo q e um ciclo, nda e melhor ou pior q a vida q pr vezes levamos. Tu sabes o que és, perder-te? Nunca me ensinaste nem quero...

(L)

Flávio Moreno Esteves disse...

Um dia caí nas palavras de alguém que me beijou o coração, ainda tenho cicatrizes na face da minha alma das lágrimas que nela correram, as frases que não me agarraram mas o doce toque que eu guardei, quando um diga te toquei, eu parei de fugir, eu sonhei.

Caí no amargo toque da lembrança do meu joelho esfolado, debaixo daquele céu mais aproximado, era mais pequeno ou mais baixo, era mais aconchegado, este céu alaranjado, este céu que partilhei o tom da minha voz reconfortada com o teu grito que me fez acordar, aquele teu grito que me fez pensar, que tudo vale a pena, que vale a pena continuar a sonhar com aquele doce beijo perdido no desejo de voltar, (...) a ter forças para dizer que preciso de ti, disto que aprendi, disto que vivi, tempos depois, te beijei e morri.

" no baú da infância perdida" =)

"acordas o melhor em mim."

beijo solto

Senhora do Silêncio disse...

Enfeitiça-me
com teu riso

E deixa-me o teu sinal

Um beijo de um lindo final de semana.

Isabela disse...

Olá!
Parabéns pelo blog!
Convido a visitar os meus:
www.olivrodeisabela.blogspot.com
www.isabelashopping.blospot.com

Beijinhos,
Isabela