Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Refúgio da Reminiscência

(foto: Nuno Cruz)

Volto aquela casa perdida,

abandonada

por ambos.

Vivências amargas sinto...

Arrepios de Saudade

percorrem-me o corpo

Partilhamos segredos

onde a dor

é a Mãe de todas as coisas

E o silêncio corrompe as Almas!

As Lágrimas acabam

por correr

No (nosso) canto

ouço as gargalhadas

dos (nossos) corpos

despidos

Os desejos sentados
(no sofá)

As palavras penduradas
(no tecto)

Falam de Nós!

O chão gasto

corroído de gotas

de sangue

Caminha embriagado

sem rumo!

Os sinais

ficam presos às sombras,
aos cheiros

às cores (desbotadas),

às lembranças escritas

em folhas de água que derretem

ao som do lume gélido

do Amor!

Chegou o fim!

Mundos distantes

separados

por passos irrequietos

e tímidos!

Pressagiam a Partida!

Parto sem forças

deixo pra trás

Deito-me na berma,

na margem ...


onde o Fim é Inicio,
e o Inicio é Sim!
O Sim é Não
e o Não é Fim!
Onde Ninguém
é de Ninguém!

9 comentários:

David disse...

Ai as memórias quando ficam, simplesmente ficam...

Amei o texto :D @

Cila & Di disse...

Gostei muito! Linda!
Beijo da Cila

Nuno Cruz disse...

Apesar de um texto sombrio é mais uma perfeita compilação de palavras... Muito bem ***

O Profeta disse...

As tuas palavras são arte pura...


Doce beijo

Coragem disse...

Que lindoooooooo
li e reli, maravilhoso.
Beijinho

Paula disse...

Realmente a grande verdade! Ninguém é de ninguém!

Lindos poemas!

Abraço

Azoth disse...

A obra é um espelho da alma que a plasma. O poeta pode um dia vir a ser um profeta, desde que os braços da noite não o tomem em toda a eternidade.

Serenidade disse...

Minha querida amiga,

a correria do dia a dia, tem-nos afastado um pouco, espero que esteja tudo bem e que este desabafo seja apenas a nostalgia de um recordar de momentos passados.

Serenos sorrisos saudosos

A Flôr disse...

Querida Lira, sobrinha do meu coração! :)

Desculpa a ausência da tia Flor, mas tenho andado tão ocupada que quase não tenho tido tempo para visitar o cantinho dos amigos queridos, desculpa, mas sabes que estás sempre sempre no meu coração! :)

Mais um belo poema vindo da profundeza da tua alma e arrancado ao teu báu de recordações... é o que eu digo, um dia destes ainda vou comprar um livro de poesia de tua autoria, ai vou vou... :) quem sabe?

Que JESUS te ajude a realizares todos os sonhos do teu coração meu amor! :)

Fica com Deus e não te esqueças de sorrir, sorrir muito :D

Tia Flor com carinho enorme pela sobrinha Lira :D

Bom Domingo