Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Encontro


Salto
para dentro de mim

(mais uma vez)

Deixo correr
o cheiro quente
do teu sabor

Perco-me
nesse perfume
entranhado

no chão roído
as fendas soltam
o grito
escondido

Desenrolo
a ferida perdida
no relógio

mostra(s) a ausência
habito sem esforço

Rasgo-me de orgulho
sangro as lágrimas
mais profundas

finjo ter-te
sentir-te (no) presente
foste futuro
(no) passado

longe vão as horas
longe vai a dor...
gestos isolados
nas memórias

forjados
por caricias ilusórias

Fecho a saudade

Chegou a Hora

Tenho de ir!

5 comentários:

David disse...

Gostei do poema, como sempre. So tenho pena q nesses pensamentos te possas perder e sobretudo demorar a encontrar-te. Querot bem, como sempre desejei para ti.

Amoro-te...beijinho @

@zulebranco disse...

Bom dia, mais uma vez passei por aqui e não pude deixar de sentir as bonitas palavras que pintas como discrições da tua alma que dou por certo como nobre e singela.
Os ganhos, percas, ausência, são tudo conjugado vida, que a todos nos toca com mais ou menos intensidade. Escreves mesmo muito bem e o futuro com toda a certeza irá surgir-te com poesia como a tua e sempre com um sorriso.
Muito Obrigado pela partilha.

Elsa Sequeira disse...

Linda!!!!!!!!!

Vim agradecer as tuas palavras no meu Mares d'Alma!!
E já vi que tens por ali a oublicidade!!!
Ai! a foto ´do livro...não é essa...eu vou-te enviar a correcta!!

Obrigado por tudo és um amorrrrrrrrrr!!

Bjtsssssssss

Janine Bettencourt disse...

Não vás...

Gostei particularmente.

Jana

Íris disse...

Sim... vai encontrar-te contigo, mas regressa sempre com magia para nós! Gostei imenso do poema... é profundo!

Um grande beijo, doce Lira, encantadora Pinipom... querida Neia!