Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

terça-feira, 18 de março de 2008

À chuva: um café e um livro

(foto: Nuno Cruz)


Hoje não vou escrever

nada

Vou ficar a ouvir a música

da chuva

o bater na janela

Ao sabor de um café
quente

e recheado de letras soltas

o meu livro
onde a cor das folhas

se torna esquecida

sujas de pó

com cheiro a saudade!

Simplesmente vou
ficar Ali
com a chuva, o café e o livro!

6 comentários:

Anónimo disse...

olha linda acabaste por escrever algumas palavras =D
mas como o diario da aveiro disse o som das tuas palavras paressem uma lira, muito suaves. ja t tinha dito k tinhas um dom natural e k n o devias de desperdiçar. é muito raro nas pessoas d oje em dia escrever com o coraçao. e é ixo k faxes. escreves com o coraxao e ao faxeres ixo encantas as pessoas com tal simplicidade( pelo menos a mim encantas-m). so t keru dixer mais uma coisa: bigada por me deixares faxer parte do teu blog( nem k seja so um bocadinhu minusculo e sem importancia). fikei mto sensibilixada kuando vi. jitx ffx e podes crer k encontras-t em taize uma ganda amiga. adoro-t girl maninha

Flor disse...

Sobrinha linda! :)

Partilho desse teu gosto.... também adoro ouvir a chuva cair...

Linda, não te vou deixar ovos de chocolate, nem coelhinhos, muito menos amêndoas ou folares, não, não e não!... Hoje, prefiro deixar-Te o meu Abraço recheado do Amor de Jesus.

Que Jesus ilumine os teus passos, doce e jovem amiga do meu coração :D

Flor com ternura imensa :D

Coragem disse...

Hoje também nada te deixo escrito.
Ao som da mesma chuva, se fez musica tambem para mim, e com ela o vento irá te levar um beijo.
Páscoa Feliz

elsa nyny disse...

Linda!!!

Adoro vir aqui ver-teeeeeeeeeeee!!

Hoje vim desejar-te uma Páscoa maravilhosa cheia de LUz, paz e amor de Jesus!

Beijinhossssssssssssssss

O Profeta disse...

Um dia destes mando-te algumas musicas de minha autoria...


Mulher da ilha é solidão
É espera do vapor da madrugada
É aroma de milho em mesa de pão
É pio de milhafre, alma assombrada

Mãe em ninho feito de frias pedras
Por duras mãos cheias de jeito
Não sei se de ti brota um morno leite
Ou escorre rubra lava do teu peito


Uma Santa Páscoa


Terno beijo

Íris disse...

E ficas bem se estiveres contigo, Lira!
Uma pincelada verde na tua tela pintada... e um beijo da Íris!