Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Loucura

«... o dia estava agitado, entre folhas e canetas, lápis e borrachas, pesquisas e mais pesquisas, não te senti chegar... Beijaste-me da mesma maneira de sempre, com um beijo doce e fresco do frio de lá de fora, mas com uma intensidade só tua, mágica.
Embrenhada em tantas folhas não te dei a devida atenção..e o calor do meu beijo perdeu-se no meio daquele cheiro a folhas e a cansaço. não reparei que estavas com um olhar diferente... com uma voz diferente. soubesse eu agora ler nas entrelinhas dos teus passos, do teu cheiro...
deitaste-te do mesmo jeito que o fazes todas as noites, enroscadinha, como eu gosto...chamas-me... respondi com um «já vou» igual aos outros...mas com um efeito diferente em ti...
mais umas folhas aqui e outras acolá acabei por deixar o tempo voar... já cansada de tantas fechei o livro, arrumei as folhas e decidi aconchegar-me a ti...na ilusão de ainda estares a minha espera... dormias suavemente com aquela respiração leve de um anjo...com aquela serenidade que tanto gostava de apreciar(-te)... beijo-te suavemente os lábios e a testa, estremeces como quem me diz ao ouvido baixinho, abraça-me, enrosquei-me em ti como se não houvesse amanhã e segredei-te ao ouvido: amo-te meu amor... e no embale da tua respiração, adormeci...
Com o sol a bater-me na pele, e ao som do tic tac do teu relógio acordo, com vontade de ficar mais um bocadinho nesse quentinho... espreguiço-me na tentativa de te tocar...mas não estás... levanto-me devagar, como sempre na esperança de ver o habitual bilhete na mesinha pequenina perto da janela que, normalmente diz: « Bom dia Princesa, é hora de levantar. Fui pro work. até logo. não te esqueças que te amo. tem um bom dia» era habitual..parecia sentir cada palavra tua no meu ouvido... acordava sempre com um grande sorriso...
De sorriso estampado encontro o habitual papel rasurado e com manchas , onde dizia: « Bom dia, meu amor, Hoje é o tal dia...tenho de ir, ontem tentei despedir-me de ti mas vi que estavas ocupada e não te quis incomodar, vou fazer os possíveis pra nos contactarmos, um até já...e Nunca te esqueças que te amo, muito. beijo. ass.: tua sempre.» o corpo tremia, as mãos transpiravam, uma dor aguda trespassava-me o peito...
somente gritava: « não , não posso ter sido tão egoísta, e ter ficado a dormir sem te sentir ir embora» «como?!?»...
num acto de loucura dirigi-me ao armário, as roupas não estavam..
não estava a sonhar... partis-te e não dei por nada..«como?!?!» as ideias não fluíam só me apetecia pegar no carro e ir ter contigo .. o trabalho esperava-me, aquele que me fez esquecer-te... não podia deixar ficar assim a situação, teria que fazer alguma coisa, urgentemente... olhei a gaveta da mesinha e vi que tinha o teu telemóvel..«Bolas».. como poderia dizer-te um último amo-te, sim um último...um amo-te de despedida...
sem pensar mais, vesti a primeira roupa que encontrei a mão e pus-me a caminho do aeroporto, era a única solução, a única hipótese mais louca... pus-me a caminho de lágrimas nos olhos por ter sido tão fútil, tão egoísta... chego ao aeroporto e por coincidência estaciono mesmo perto do teu carro... «como é possível» pergunto-me.
não posso desistir agora..desato a correr pelo aeroporto fora ate a zona dos embarques na ânsia de te ver ainda uma ultima vez e de me perdoares.... desespero, não há sinais de ti nem de ninguém do teu grupo... desesperada e de lágrimas a lavar-me o rosto sento-me numa floreira.... sem forças, com remorsos por te ter deixado ir sem te ver, sem me despedir... e desato a chorar como uma criança abandonada... era incontrolável aquela dor no peito, aquele frio na barriga, a vontade de gritar ate tu ouvires que te amo....
já sem esperanças e mentalizada em voltar para casa sem um beijo teu, o teu cheiro, um abraço teu... levanto-me totalmente de rastos..não era eu..não me senti eu...
não me saias da cabeça, não me saia da cabeça a minha atitude na noite anterior,, sinto voltas no estômago, uma revolta comigo mesma por não poder voltar atrás no tempo....
Estava em baixo, nem eu me conhecia... parecia já estar a ficar paranoica, parecia ver-te em todas as esquinas , ouvir-te a chamares-me... «ai como os remorsos nos consomem a alma» pensei eu...
quando la ao longe essa voz se intensifica, e os cheiros a ti me vem a memoria, olho pra trás e não é uma visão, não é fantasia do meu ego estremecido..és tu... o voo?!, felizmente, atrasou-se e tiveram de esperar... sorte a minha... corri pra ti, abracei-te com tanta força que senti as tuas costelas nas minhas.... as lágrimas correram com tanta força que parecia uma adolescente arrependida, pedi-te milhões de vezes desculpa e tu com o teu ar doce e sempre tão suave ,respondes-me «não tem mal meu amor, estamos aqui é o que interessa, aproveitemos este ultimo momento», voltei a abraçar-te , não te mereço, tens um coração do tamanho do mundo, faço-te uma desfeita como esta e ainda sais-te com essa suavidade toda, beijei-te e somente te agradeci por me amares tanto e por ter alguém como tu na minha vida... chegou o momento de ires, agora sim sem mais atrasos. partimos as duas com um sorriso no rosto e na esperança de daqui a uma semana voltarmos a abraçarmo-nos com a mesma intensidade...
de volta a casa sozinha..mas mais tranquila pensei.... vale a pena arriscar quando se ama... nada acontece por acaso.

guardei a tua voz ao meu ouvido:


Vou ter saudades tuas, todos os dias, amor.
Amo-te não te esqueças....
»

Amo-te muito
saudades amor

6 comentários:

mari (a)penas... disse...

Que doce minha linda!
Fez-me lembrar quando o meu namorado foi quase duas semanas para fora também.
Eu não o tinha ignorado, pelo contrário estava muito próxima dele. Mas ele não ia poder ligar-me todos os dias nem mandar sms. Escrevi-lhe uma carta por dia, para o sentir mais próximo, parecia que os dias não passavam e eu não tinha vontade de fazer nada. Lembro bem a angústia! Mas claro, depois ele voltou e tudo passou!

Muitos beijinhos, adoro-te!!

Bernardo disse...

amei o post

Débra disse...

adorei este post. Vou adicionar este blog sim? ♥

Joana ' disse...

Espero manter o tal sorriso durante muito mais tempo... Espero voltar a brilhar *

E em relação ao post, parabéns.
Por vezes, inconscientemente, acabamos por tomar atitudes que não são as melhores. Mas o amor, quando é forte, supera tudo... E arranja sepre tempo! :)

Um beijinho

Rosie Dunne disse...

a minha mana escreve mesmo bem (:

e na altura vale sempre arriscar... temos de aproveitar o momento, não é? depois ao menos podemos olhar para tras e dizer que foi bom
beijinho

ph disse...

Ainda bem que por aqui voltei