Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Ontem e Hoje


Ontem, meu amor
Quis um abraço teu!

Hoje, meu amor
Sinto esse calor apertado

Ontem, meu amor
Quis um beijo teu!

Hoje, meu amor
Tenho o teu sabor em mim

Ontem, meu amor
Quis o teu cheiro

Hoje, meu amor
Tenho o teu perfume

Ontem, meu amor
Quis gravar esse teu olhar

Hoje, meu amor
Tenho esse brilho no peito

Ontem, meu amor
Quis-Te

Hoje, meu amor
Tenho-Te

Obrigada
Amo-te muito amor
saudades

10 comentários:

Delirius disse...

E eu amei esse poema belissimo!
Lindamente pintado esse teu texto!...

Beijos, menina :)

Bernardo disse...

:D +.+ lindo

Crystal disse...

E que belo estado de alma o teu, cheio de perfume divino...

Beijo bom

Pétala disse...

Que lindo, cheguei a suspirar, kkkk. Tão bom ver o amor assim tão bem traduzido...

Beijos e pétalas.

David Marinho disse...

E que continues a ter :D

Rosie Dunne disse...

muito bonito!

Vagabundo Social disse...

Está engraçado este texto. O que me vem imediatamente à ideia após o ler é que aquilo que se sonha ter é possível conseguir.

Joana ' disse...

Oh querida... Não tenho esse coração lindo que dizes. Na realidade, acho que a morte não se compreende, no máximo, aceita-se. Muitos me dizem para eu deixar de pensar tanto nesse meu amigo que partiu cedo demais, para evitar coisas como esta carta, por exemplo. Por mais que tente não consigo evitá-lo. Acho que para haver essa tal aceitação é necessário tempo. Para muitos, um ano é já uma eternidade, para mim é quase como um dia. Parece que foi ontem que me ligaram a dar a triste notícia. . .

Obrigada por me considerares um dos teus blogs de eleição querida, mas não mereço tal título .$

E em relação à estética lá do me Something Special, obrigada mais uma vez pelos elogios. :)
Realmente agora tem um ar muito mais leve..

Beijinho querida
Obrigada por tudo

Joana ' disse...

p.s. Adorei ouvir a música aqui do teu blog. Já nem sei ao tempo que não ouvia Kelly Familly.. E é tão bom recordá-los '.'

Não referi ainda o teu poema, mas acho que não serão necessárias palavras. É daqueles que se sente cá dentro, no peito, e quando é assim, não se explica...
Também me sinto assim...

Beijinho

Mafii disse...

adorei este poema!
vou seguir =) *