Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

domingo, 18 de agosto de 2013

Se não fosses forte, querias ser o que?




Confesso que não consigo explicar como aguento determinadas coisas. Coisas que dariam para qualquer comum mortal virar a página e seguir em frente. Não querendo dizer com isso que seria o melhor a fazer, ou que futuramente estaria de bem consigo mesmo. Mas teria todos os motivos para o fazer.
Mas eu não o faço. Eu persisto, eu insisto, há certas coisas que o meu sexto sentido me diz que não devi baixar os braços já. Há uns dias um cliente me disse isso :' você é persistente! ' Foi uma coisas sem grande interesse, mas tentei ao máximo para que funciona-se para que não se tivesse que optar tão rapidamente por outra alternativa. E eu penso muitas vezes assim, que tenho de conseguir.Que não posso baixar os braços agora. Porque sei que ainda há muito para construir e alcançar por esse caminho.
Mas fazendo uma retrospectiva do que eu fui, eu mudei... ou moldei-me. OU então depende realmente das situações.  Há uns anitos atrás não me iria reconhecer agora. Deixei muitas coisas a meio, muitos sonhos por realizar por ser assim insegura, pouco interessada. E a tua presença fez brotar dentro de mim alguns milagres. Nunca pensei tornar-me na mulher que sou hoje.Claro, há ainda muito caminho a percorrer. e quem sabe seja esse o motivo para eu não baixar os braços, virar costas e seguir outro caminho. Porque nesse caminho não vais estar tu, para me amparar. para me ouvir, abraçar, até mesmo ralhar. Mas sem ti esse caminho já por si se torna outro. e eu quero percorrer contigo o nosso caminho. E chegando ao fim deste texto, chego a conclusão que me fez escrever, o porque de eu ser forte. Sou-o porque tu me fazes acreditar que não posso, nem podemos desistir agora. Obrigada!

Sem ti não será nunca da mesma maneira.
Amo-te

3 comentários:

Kate disse...

"E a tua presença fez brotar dentro de mim alguns milagres. Nunca pensei tornar-me na mulher que sou hoje. Claro, há ainda muito caminho a percorrer. e quem sabe seja esse o motivo para eu não baixar os braços, virar costas e seguir outro caminho. Porque nesse caminho não vais estar tu"

Há amores que fazem tanto mas tanto por nós.. :)

Anónimo disse...

seja qual for o caminho que sigas, tem e deve ser um em que te sintas confortável. aquele a que te sentes agradecida, deve te ter livre...

Ana Sofia disse...

...revi-me tanto e certas passagens :) acho que o amor mais bonito, mais sincero que mais vale a pena...é exactamente esse..o que nos permite ser a melhor versão de nós mesmos beijinho*