Sound Track

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que mais se ama.(...) » Bob Marley

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Há dias (as)Sim


Este dia que prende
o que restou do tempo
vinca o medo que sobrou
do passado


Estas horas que passam
rasgam a pele
em pedaços soltos
fechados no abrigo
de mim

E os segundos teimam
em parar
nos intervalos loucos
da melancolia

«Há dias que marcam a alma»
e não voam
como se diz por ai


Há dias que não envelhecem
e prendem.se
(n)os momentos rasgados
da vida


E soubesse eu
ter outro tempo...

E soubesse eu
ter
outros dias

E soubesse eu ser
outra pessoa

Soubesse viver
nestes dias que me prendem
a esta vida
(zinha)

Há dias, (as)sim, que...
me envelhecem
(que) me fogem das mãos
me fazem perder
o mais profundo de mim

Há dias que valem a pena
adormecer (para) sempre...

5 comentários:

elsa nyny disse...

Linda!

Há dias assim, e outros, e outros
e muitos outros...
Hoje foi assim, mas amanha será diferente!


Força e coragem!

Bjtsssssssssss

Sininho disse...

Mas também há dias que deviam ser eternos..que nunca mais deviam terminar:)
Gosto da forma como escreves..

jinhos

David Marinho disse...

Cada vez escreves melhor, mas vejo essa a alma cair. Se pudesse q ia levantasse ou que a psicologia das coisas fosse outra, talvez as coisas fossem diferentes e os tempos outros.

@

João disse...

Perfeito.

Está aqui descrito exactamente aquilo que sinto tantas vezes.

Obrigado por um texto assim!

Patricia Daniela ♥ disse...

bonitas palavras
gostei do blog